Ecommerce

Ecommerce

Para manter um e-commerce, você não precisa ter uma loja física, por exemplo. Desde o lançamento da Booknet no mercado, as vendas no comércio eletrônico não pararam de crescer. B2C é quando o e-commerce vende para o consumidor final, pessoa física, como a maioria das lojas online faz atualmente.

O sistema de cobrança é, de longe, a parte do seu ecommerce que precisa estar 110% alinhada. Afinal, os clientes colocarão os seus dados pessoais para efetuar o pagamento de uma compra. Não é preciso ser um programador de ponta para desenvolver sua própria loja virtual. Afinal, existem muitos templates prontos na internet, bastando adaptá-los às suas necessidades. É claro que se você não tem alguma noção sobre criação de sites, é melhor contar com a experiência de quem já atua nesta área e desenvolverá o seu ecommerce de forma totalmente profissional.

A relação de compra e venda está cada vez mais pertencendo ao ambiente digital. E nessa seara entram os ecommerces ou lojas virtuais, e é sobre eles que vamos tratar neste artigo. Trouxemos alguns esclarecimentos sobre o assunto e o que você precisa saber para ter o seu e-commerce ou loja virtual. No modelo B2C, a relação comercial é estabelecida entre a empresa e o cliente.

Dicas

Algumas empresas, como Apple, Amazon e Paypal, já estão testando novas formas de pagamento para seus produtos. Estude seu mercado antes para oferecer soluções realmente

Ecommerce e marketing digital também possuem acompanhamento de setup / migração. É possível fazer importação dos principais dados da loja antiga via planilha ou através de integrações de ERPs, como Bling ou Tiny.

Afinal de contas, serviços como os do Mercado Livre, eBay e aplicativos como o Enjoei cobram taxas sobre as vendas, algo que não é incômodo para quem apenas deseja se livrar de itens usados. Integre seu e-commerce com os principais meios de pagamento, frete, ferramentas de aumento de conversão, sistemas de gestão ERP e muito mais. Desde 2007, a iSET oferece uma incrível plataforma de e-commerce completa, intuitiva, confiável e que realmente oferece resultados.

Lojas de sucesso e clientes satisfeitos como a Beth e o Tótila ao lado. O E-commerce é o ato de vender na internet (seja pelo site próprio, seja por marketplaces, seja por redes sociais). Tudo o que utiliza a internet como meio e fim de pagamento é considerado E-commerce. Para ter sucesso no comércio eletrônico, você tem que seguir a estratégia correta para montar a sua loja virtual neste momento.

Ecommerce

Como O Ecommerce Funciona?

Após ter a imagem do banner em mãos, não é necessário nenhum conhecimento em programação para alterar os banners na sua loja virtual, basta acessar o painel de controle e realizar as alterações. Dedique um tempo às fotos, aliás, fotos de qualidade são essenciais, pois é o ponto de maior atenção do cliente.

Na loja virtual, costuma-se dizer que não vendemos produtos, antifraude ecommerce vendemos fotos. Depois de registrar seu domínio você precisa ter um serviço de hospedagem. O serviço de hospedagem é onde você armazena seu e-commerce e disponibiliza-o na internet. Basicamente armazena todos os arquivos que são necessários para visualizar sua loja virtual, como arquivos de textos, imagens, vídeos ou qualquer outra funcionalidade que a loja possui.

Outras métricas que também ajudam a identificar esses problemas são o tempo de navegação no site e o número de páginas visualizadas por visitante. Essa métrica indica se os usuários voltam ao site dentro de um determinado período.

Com base em informações cadastrais dos clientes, você pode enviar e-mail marketing personalizado e até mesmo criar campanhas de remarketing. Para aumentar as chances de vendas do seu e-commerce, separei algumas dicas. Se não tem domínio de programação, a dica é pesquisar plataformas de e-commerce online, como Loja Virtual, Minestore e Nuvemshop.

Apesar de os produtos físicos serem os mais comuns no e-commerce, eles exigem mais atenção à logística, à quantidade de transações e à disponibilidade de itens em estoque.

Como O Lojista É Avisado Sobre Novas Vendas?

Trata-se de criar categorias de produtos sazonais, como “Páscoa”, “Natal” ou “Dia das Mães”. Além de tudo, essas estratégias ainda melhoram a satisfação do cliente em relação ao atendimento do e-commerce, pois ele se sente mais valorizado e sente que recebeu mais valor agregado em sua compra. Outra estratégia típica do e-commerce é trazer, na página dos produtos, opções para o usuário comprar mais.

A vantagem desse tipo de conteúdo é que ele possui alta credibilidade para os visitantes do seu site. Bons artigos podem servir como ponte para levar mais visitantes ao e-commerce. Os melhores exemplos são reviews e comparativos de produtos ou artigos explicando como usar os itens vendidos pelo e-commerce.